José Gomes – Nunca é tarde para começar a competir

Em Desporto Motorizado, Destaque, Entrevista, Rally por AdminComentários de 3

Ficha Técnica

Nome: José Gomes

Idade: 43

Veículo: Saxo Kit Car

Troféus Recentes: Campeão Rally RCJA P1

 


 

DSport – José, a tua entrada no mundo do rally é peculiar. Não só devido à idade com que a tua aventura começou mas também com os fortes resultados que fizeste. Para aqueles que ainda não conhecem, como foi a tua primeira experiência num rally?

José Gomes – Sim é verdade, comecei por carolice numa prova na localidade de Sobral da Serra, Guarda, em 2014, onde para espanto de todos incluindo eu, consegui um 2° lugar à geral, com um carro todo stock! Depois seguiu-se o convite para outras provas onde consegui andar sempre a lutar pelos lugares cimeiros, com várias vitórias à geral!

DSport – Quando é que te apercebeste que isto já era mais que uma brincadeira ou um hobby?

José Gomes – Bem nesta altura quero continuar a encarar os rallys como um divertimento e não como uma responsabilidade profissional. O correr de uma forma profissional implica obter resultados e a existência de um ou vários bons patrocinadores. No meu caso os resultados já estão à vista, só falta mesmo é um bom patrocínio!

DSport – A participação num rally não é propriamente barata, como te conseguiste aguentar? Quem te ajudou?

José Gomes – Sim, em boa verdade é um desporto dispendioso em que o principal patrocínio fui eu próprio. Claro que existe uma panóplia de amigos que ajudam e aos quais estou muito grato.

DSport – Tens um Citroen Saxo Kit Car, viatura carismática no mundo dos rallys, o que tens a dizer sobre esta máquina?

José Gomes – É verdadeiramente um privilégio poder pilotar esta máquina, que tanta tinta fez correr aquando a sua estreia nos rallys mundiais. É um carro com um motor atmosférico 1600cc com cerca de 200cv, com uma caixa de velocidades sequencial e uma dinâmica invejável. Apesar de ser um carro de 1998 tem uma presença em estrada completamente avassaladora, pois não deixa ninguém indiferente por onde passa.  Sou sem dúvida um privilegiado poder correr com esta máquina!

DSport – Qual foi a prova que mais te ficou marcada na memória?

José Gomes – Poderia falar de várias, as 2 vitórias consecutivas à geral em Ourém, a vitória à geral nos rallys de Mangualde, Vouzela, Águeda, entre outras, mas sem dúvida que o rally de Vouzela na sua última edição foi de loucos. Começamos com uma penalização no 1º dia de 3 min, deixando-nos à partida sem qualquer hipótese de voltar a vencer o rally. Mas no 2º dia e com 5 Pec’s de estrada aberta, com um andamento alucinante vencemos todas as classificativas à geral com margens muito largas para os adversários. No final ainda conseguimos vencer a classe e ver reconhecido o nosso esforço por parte de todos os concorrentes e público.

   

DSport – O que esperas da próxima época? Quais são os teus objectivos e como os pensas superar?

José Gomes – Na época que se avizinha estou a tentar reunir esforços para poder fazer o Regional Centro na integra com o Saxo Kit Car no Asfalto e outra viatura que ainda não adquiri para as classificativas de terra. Também estamos inscritos no troféu TRRC, no qual pretendemos aumentar a experiência em traçados de terra e aumentar o ritmo no meio dos melhores.

DSport – A nível do rally Português o que achas que poderão ser as maiores dificuldades encontradas pelos pilotos?

José Gomes – Bem, muito tínhamos que falar sobre este assunto, mas em traços gerais o grande problema com a maioria dos pilotos prende-se com a falta de apoios, o que é uma pena, pois existem pilotos com um nível de condução muito bom e sendo a nossa região uma zona de muitos aficionados por este desporto. As empresas ainda não perceberam o enorme potencial que existe na divulgação dos seus produtos ou serviços nesta área.

DSport – Para finalizar o que achas que se poderia melhorar nos Rallys a curto e médio prazo?

José Gomes – Este é um tema muito delicado, mas sim poderíamos melhorar muitas coisas, a começar pela segurança dos espectadores, que nunca se poderão esquecer da sua própria segurança. Ponto muitas vezes descurado para estarem perto da emoção.

Também poderíamos falar sobre a Federação (FPAK), que deveria mais criar condições para que cada vez mais houvesse mais praticantes desta espectacular modalidade.

Comentários

  1. O melhor deste piloto é q sempre nos surpreende, chega como quem não quer nada e faz um show de condução e habilidades.

Deixe um comentário