Cargos (ou encargos) no futebol de formação

In Artigos de Opinião, Dirigentes – Artigos de Opinião, Escolar - Artigos de Opinião, Futebol Formação, Treinadores - Artigos de Opinião by RedaçãoDeixe um comentário

Não é novidade que quando se fala em futebol de formação há todo um sem número de aspectos que devem ser relevantes na procura das pessoas que desempenham determinadas funções.

Nem todos os clubes ou escolas de futebol terão a mesma preocupação na escolha das pessoas que mais directamente contactam com os jovens.

O facto de um dirigente, treinador, coordenador ter boas recomendações técnicas nem sempre é suficiente para lidar com jovens em fase de formação.

Acima de tudo, é para mim essencial que essas pessoas, além de conhecimentos técnicos, tenham características de personalidade que as torna aptas para lidar com jovens.

A forma como se lida com uma pessoa de 8, 9, 10, 12 anos TEM de ser diferente da de uma 19, 20 ou 30 anos. E isso parece óbvio. Pelo menos para mim.

A forma como abordas uma criança/jovem e um adulto depois de um erro TEM necessariamente de ser diferente.

A criança/jovem está em fase de desenvolvimento emocional. A forma de reagir a um erro é diferente da de um adulto. A forma como reage posteriormente a esse erro deve ser acautelada e para isso é necessário que a abordagem seja feita de forma consciente e inteligente, tentando acima de tudo salvaguardar a integridade emocional da criança.

guarda redes, atendendo à posição que ocupa, já de si exigente, precisa de uma grande capacidade psicológica para lidar com os erros que comete.

Na criança em formação esse apoio precisa ser evidente. É preciso fortalecer a auto-estima do jovem guarda-redes em formação para que aquele erro não se propague para além daquele jogo, ou daquele momento.

A meu ver qualquer outra forma de comunicação para com este que não seja fortalecimento da auto-estima é prejudicial para o jovem.

Além de que é demonstrativo que aquela pessoa não tem o perfil necessário para lidar com crianças que estão em fase de aprendizagem e maturação.

Se és responsável pela formação de um qualquer clube ou escola neste pais peço-te: incentiva o teu atleta. Motiva-o. Um atleta motivado é uma mais valia. Uma criança feliz vale mais que qualquer resultado desportivo. Num erro apoia o teu atleta. Não lhe lances piadas parvas. És adulto. Porta-te como tal.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.