Portugal goleia Liechtenstein

In Futebol by RedaçãoDeixe um comentário

Vitória por 9-0 em Vaduz é a maior goleada de sempre da Seleção Nacional sub-21.

RELATÓRIO ESTATÍSTICO

RECORDE AQUI AS INDICÊNCIAS DA PARTIDA

FOTOGALERIA

A Seleção Nacional sub-21 bateu esta quinta-feira, em Vaduz, o Liechtenstein por 9-0, em partida do grupo 8 da fase de qualificação para o Europeu 2019. Esta tratou-se mesmo da maior goleada de sempre dos sub-21.

Portugal entrou no jogo a pressionar alto – a linha defensiva esteve muitas vezes em pleno meio-campo adversário – e essa postura permitiu à formação nacional desenhar um lance no primeiro minuto que terminou em auto-golo de Noah Graber e desbloqueou a partida.

Pereira Lage, médio com tarde inspirada no capítulo do passe, fez a assistência para o segundo da Equipa das Quinas, apontado por Heriberto Tavares (28′).

Pela esquerda, pela direita, ou pelo corredor central, a formação orientada por Rui Jorge tentava pensar e executar rapidamente, tendo aumentado a vantagem já perto do intervalo, num livre direto de Jota, que se estreou a marcar pelos sub-21.

A segunda parte agudizou as diferenças técnicas, táticas e físicas entre as duas seleções, o que permitiu a Portugal marcar mais 6 golos: Heriberto Tavaraes (45′, 62′ e 90’+2), Diogo Gonçalves (58′, penálti), Diogo Jota (84′) e Gil Dias (90’+1) dilataram a vantagem que a equipa nacional trazia da primeira metade do encontro.

Destaque, nesta partida, para as estreias absolutas de João Virgínia, Ivanildo Fernandes e Rúben Vinagre pela Seleção Nacional sub-21.

Recorde-se que Portugal vai fazer o último e decisivo jogo desta fase de qualificação para o Europeu 2019 no Estádio do Marítimo (Funchal, Madeira), a 16 de outubro, frente à Bósnia-Herzegovina (19h00).

Rui Jorge em discurso direto:

Ivanildo Fernandes em discurso direto:
“Senti-me bastante bem nesta estreia, até porque a equipa me passou muita confiança. Quando soube que ia jogar, tentei ficar calmo, mas é verdade que senti algum nervosismo. Os meus colegas incentivaram-me a ir para o campo e mostrar a minha qualidade. Estou contente, não só pela estreia, mas também pelo resultado expressivo. Quebrámos um recorde e fizemos uma excelente exibição. Agora já estamos focados no jogo com a Bósnia-Herzegovina, é o nosso próximo objetivo e na nossa cabeça só contam os três pontos.”

 

Heriberto Tavares em discurso direto:
“Estou muito feliz, é um orgulho pertencer a este grupo maravilhoso. Marcar quatro golos pelo meu país é incrível, sobretudo por sentir que ajudei a equipa.”

“Quando fiz o terceiro golo, olhei para o cronómetro e vi que faltavam nove minutos para acabar. Confesso que pensei ter hipótese de fazer um póker, apesar de isso não ser o mais importante. Acabei por continuar concentrado e consegui mesmo marcar novamente.”

“Antes do jogo, o ‘mister’ [Rui Jorge] disse-nos que conseguimos chegar ao golo através da nossa qualidade se ficarmos serenos e focados. Acho que a equipa esteve muito bem nesse aspeto: quando marcávamos, havia sempre a alguém a ir buscar a bola para rapidamente a colocar no meio-campo. Foi essa mentalidade que nos fez chegar a este recorde que hoje [quinta-feira] batemos.”

“Esta vitória foi muito importante. Acredito que a equipa vai mais moralizada para o próximo jogo. Tenho a convicção que vamos fazer uma boa exibição na Madeira, frente a um adversário complicado como é a Bósnia-Herzegovina.”

 

Ficha de jogo
Fase de qualificação para o Europeu 2019 – grupo 8
Rheinpark Stadion, Vaduz

Árbitro: Aleksei Matyunin (Rússia)
Árbitros assisntentes: Aleksei Vorontsov (Rússia) e Nikolay Eremin (Rússia)
Quarto árbitro: Evgeny Turbin (Rússia)

Liechtenstein 0-9 Portugal (0-3 ao intervalo)

Liechtenstein: Armando Majer; Jens Hofer (cap.) (Aaron Salanovic, 71′), Colin Haas, Livio Meier, Fabio Wolfinger, Noah Frick, Dennis Salanovic, Yanik Frick (Noah Frommelt, 69′), Ridvan Kardesoglu (Benjamin Vogt, 59′), Lukas Graber e Noah Graber
Suplentes não utilizados: Claudio Majer, Fabian Unterrainer, Jonas Hilti e Basil Viret
Treinador: Heinz Fuchsbichler
Golos: nada a assinalar
Disciplina: cartão amarelo a Armando Majer (57′), Livio Meier (83′) e Noah Frommelt (85′)

Portugal: João Virgínia; Diogo Dalot (Gil Dias, 70′), Jorge Fernandes (cap.), Ivanildo Fernandes e Pedro Amaral (Diogo Jota, 79′); Pêpê, Pereira Lage, Bruno Costa e Jota (Rúben Vinagre, 66′); Heriberto Tavares e Diogo Gonçalves
Suplentes não utilizados: Joel Pereira, João Carvalho, Stephen Eustáquio e André Horta
Treinador: Rui Jorge
Golos:  Noah Graber (1′), Diogo Gonçalves (58′), Heriberto Tavares (28′, 46′, 62′ e 90’+2), João Filipe (45’+1), Diogo Jota (84′) e Gil Dias (90’+1)
Disciplina: cartão amarelo a Jorge Fernandes (25′), João Filipe (48′)

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.