UEFA lança documentário #EqualGame em Portugal

In Futebol by RedaçãoDeixe um comentário

Filme conta com o apoio da FPF e mostra a história de Puma, um jovem em risco cuja vida se alterou por causa do futebol.

A UEFA lançou esta quinta-feira mais um filme no âmbito da campanha #EqualGame, cujo objetivo é promover a inclusão, a diversidade e a acessibilidade no futebol. O ‘clip’ foca-se na história de Aurio “Puma” Emerson, um imigrante angolano que cresceu num bairro problemático da grande Lisboa mas fez as escolhas certas devido ao desporto rei.

Puma mudou-se aos três anos de idade para Portugal, tendo crescido no bairro da Jamaica, na margem sul de Lisboa. Milhares de imigrantes das antigas colónias portuguesas fixaram-se neste bairro afetado por alguns casos de violência, delinquência urbana, drogas e pobreza extrema. Enquanto sete dos seus amigos entraram no mundo do crime, Puma optou pelo futebol e esse caminho permitiu-lhe tornar-se num exemplo para a sua comunidade.

O Projeto de Futebol de Rua da Associação CAIS, que conta há vários anos com o apoio da Federação Portuguesa de Futebol, teve um papel fundamental nas escolhas de vida de Puma. Depois de participar numa competição desta associação em solo nacional, o jovem angolano foi convocado para o Mundial de Futebol de Rua e nunca mais olhou para trás.

Agora trabalha com a associação de solidariedade Criar-T, ajudando pessoas de diferentes etnias, e em situação de carência socioeconómica, a desenvolverem as suas competências e atividades com vista à inclusão social.

Aleksander Čeferin: “Futebol deve ser acessível a todos”

O presidente da UEFA tem sido um dos principais promotores da campanha #EqualGame, desde o seu arranque em agosto de 2017. “É de vital importância que a UEFA torne o futebol acessível a todos e seja um líder global na luta pela igualdade social”, explicou.

Aleksander Čeferin revelou ainda que “esta iniciativa [a série de filmes #Equal Game] tem ajudado a aproximar a comunidade do futebol”. “E garante que valores como inclusão, igualdade de género e combate à discriminação continuem na linha da frente da visão e dos princípios da UEFA”, acrescentou o responsável máximo da UEFA.

Fernando Gomes: “Motor importante de inclusão”

Fernando Gomes explicou as razões pelas quais a FPF se associou ao projeto da UEFA. “Consideramos que o futebol, pelo impacto que tem na sociedade, é um motor importante de inclusão e não nos alheamos desta realidade”, afirmou, lembrando que a FPF tem alargado a sua atividade no que diz respeito à Responsabilidade Social, apoiando “há vários” o projeto de futebol de rua da CAIS.

“Esse apoio à CAIS tem vindo a ser intensificado. Para além de material desportivo, indicámos recentemente a Associação para um prémio da Fundação da UEFA, o que lhes permitiu um encaixe importante para continuarem a desenvolver o seu excelente trabalho”, contou o presidente da FPF.

O líder federativo regozijou-se, ainda, pela oportunidade de ver um caso português  entre os filmes da campanha #EqualGame. “É uma história inspiradora para outros jovens em situação de risco nosso país. Mostra o verdadeiro poder transformador do futebol”, vincou.

O protagonista da história divulgada pela UEFA reforçou o raciocínio de Fernando Gomes. “Acredito que a minha experiência no bairro pode inspirar os mais jovens a seguir o caminho certo. O futebol tem ferramentas que nos podem ajudar a sair das limitações do bairro e a perceber que existe uma luz no fundo do túnel”, disse Puma.

 

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.