Troféu António Pratas: Rescaldo dos jogos de 5, 6 e 7 de outubro

In Basquetebol by RedaçãoDeixe um comentário

No primeiro jogo do Troféu António Pratas, a AAC/EFAPEL deslocou-se a Aveiro para defrontar o Beira-Mar. Os estudantes começaram melhor, muito eficazes nos lançamentos de longa distância, com particular destaque para George Egorov (3 triplos no 1º período). Apesar do equilíbrio ter sido uma nota dominante, os estudantes estiveram sempre na liderança do jogo e venceram todos os períodos. De salientar, o desempenho da equipa estudantil no 4º período (14-22) que através de sucessivos contra-ataques conseguiram uma vantagem confortável e que souberam gerir até final. Nos estudantes, George Egorov (29pts e 6 res), Gonçalo Ferreira (15 pts e 3 roubos de bola) e Rui Saraiva (11 pts, 2 roubos de bola e 3 ressaltos) foram os atletas com maior destaque. Resultado final: Beira Mar/AAUav – 71 AAC/EFAPEL – 85

 

No sábado, a Académica recebeu a AD Sanjoanense que vinha de uma vitória sobre o Sampaense. Antecipava-se um jogo bastante equilibrado, dado que os de São João da Madeira possuem uma equipa com jogadores de elevada qualidade e experiência. A primeira parte foi marcada pelo equilíbrio e diversas alternâncias na liderança do marcador. Do lado da Sanjoanense, o espanhol Sergi Brunet e Sílvio Rodrigues foram os jogadores em maior destaque, enquanto que nos estudantes, o norte americano Malcolm Richardson e o russo George Egorov assumiam as maiores despesas do jogo. Na segunda parte, a AAC/EFAPEL entrou com maior agressividade defensiva e conseguiu condicionar o jogo interior do seu adversário. Malcolm Richardson (21 pts) brilhou ao mais alto nível apresentando jogadas que encantaram o público presente no Pavilhão Mário Mexia. À entrada para o último período, a AAC/EFAPEL vencia por 72-56. Os estudantes controlaram todas as ações do jogo, demonstrando maturidade na gestão da maior agressividade defensiva do seu adversário, acabando por vencer por 91-73.

No último jogo do fim de semana, a Académica recebeu o Sampaense sabendo que uma vitória a colocaria diretamente na meia final do Troféu. No entanto, os de São Paio de Gramaços sabiam que ainda era possível conseguir o apuramento. Nesse sentido, não foi de estranhar a forma intensa como o Sampaense entrou em jogo. O seu base norte americano, Iverson Fleming esteve em particular destaque criando sempre muitas dificuldades através de sistemáticas situações de 1×1 exterior que originavam rotações constantes da defesa estudantil. Ao intervalo o Sampaense vencia por 3 pontos (39-42), resultado que não era suficiente para apurar os de São Paio de Gramaços, dado que já se sabia o resultado do outro jogo do grupo entre Sanjoanense e Beira Mar (80-68) e que obrigava a uma vitória por 14 pontos de diferença. Após o intervalo, o jogo manteve-se muito equilibrado, com destaque para as exibições de Malcolm Richardson (24 pts) e George Egorov (23 pts) do lado dos estudantes, e de Iverson Fleming (26 pts) e Xavier Dupree (9 pts) do lado do Sampaense. À entrada para o quarto período, o Sampaense vencia por 65-67. No último período, os estudantes evidenciaram algumas dificuldades de organização ofensiva face às alternâncias defensivas do Sampaense. O treinador dos estudantes, Ivo Rego, procurou acalmar os seus atletas e corrigir alguns aspetos da saída de pressão e do ataque zona, tendo a equipa dado uma resposta bastante positiva face às adversidades do jogo. No final, vivia-se um misto de emoções, tristeza pela derrota, mas alegria pelo apuramento para a meia final do Troféu António Pratas. De salientar, que os estudantes são os atuais detentores do Troféu e no próximo sábado defrontam a equipa do Vasco da Gama.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.