José Borges faz Top 10 e Karim Amour 2.º lugar no EWS Itália

In BTT by RedaçãoDeixe um comentário

O português José Borges, Elite da Miranda Racing Team, concluiu no Top 10 a quinta série do Enduro World Series (EWS), que se realizou este fim-de-semana em La Thuile, Itália. Na categoria de Masters Karim Amour subiu ao segundo lugar do pódio. Dos restantes elementos da equipa internacional de Enduro da Miranda&Irmão, o Elite Alex Cure e a francesa Mélanie Pugin não conseguiram terminar após sofrerem contratempos e quedas.

José Borges, muito feliz, confidenciou que “já esperava este resultado há algum tempo. Durante a corrida consegui imprimir o meu andamento, sendo regular ao longo de todo o fim-de-semana, ao rodar sempre no Top 10”. Após um arranque “mais azarado” na primeira especial devido a um problema mecânico, Zé Borges não baixou os braços e conseguiu acabar a quinta ronda do EWS na 10.ª posição, um resultado que considera “excelente. Neste momento encontro-me no 15.° lugar da Geral, mas com o objetivo de chegar ao Top 10”, garantiu o piloto da Miranda Racing Team, que corre na categoria de Elites.

Karim Amour ficou em 2.º lugar na categoria de Masters no EWS Itália

Já Karim Amour, que destacou a dificuldade dos percursos e as especiais demasiado longas, o que torna difícil não levar à ocorrência de problemas mecânicos, felicitou Borges pelo seu primeiro Top 10 este ano: “Ele, que está verdadeiramente de volta à competição, regressou muito forte e rápido em todas as especiais”. No entender do Master, que assume também o papel de líder da equipa, José Borges vai estar brevemente no Top 5 “sem qualquer problema ou dificuldade”. Embora considere que ocupar a 15.ª posição da Geral em Elite masculino “é um excelente resultado”.

Mélanie Pugin estava a conseguir bons resultados nas especias do quinto EWS mas uma queda impediu-a de continuar

A corrida de Mélanie Pugin terminou após a segunda especial de ontem, domingo, com uma queda que lesionou o seu joelho esquerdo. “Toda a equipa deseja uma boa recuperação para estar preparada para a próxima rodada em Espanha, a Mélanie está muito perto de fazer grandes resultados e todos os elementos da Miranda Racing Team confiam no seu trabalho e que é possível chegar lá”, referiu Karim Amour.

O azar persegue Alex Cure que teve de abandonar mais uma vez o EWS sem terminar

Para finalizar, Alex Cure está realmente azarado no EWS 2018. Logo na primeira especial partiu a corrente e perdeu-a. Fez a transição a andar e a correr ao “longo de mais de 10 km, o que demonstra o seu espírito de guerreiro”, conforme relatou Karim Amour. Mas perdeu a partida da especial seguinte “por apenas 2 minutos, o que corresponderia a 5 minutos de penalização”. O Elite Alex Cure perdia assim, uma vez mais, toda a esperança de obter um bom resultado neste quinto EWS.

O Master Karim Amour confessou que esta “foi uma semana louca”, como ele próprio a define. “Após a conquista do título de Campeão Mundial em Downhill em Andorra, terminei em segundo lugar em La Thuile ontem, o que me faz permanecer na liderança, na categoria de Master”, afirmou, bem satisfeito.

Alex Cure, Mélanie Pugin e Karim Amour durante um momento de descontração deste fim-de-semana em Itália

A Miranda Racing Team volta agora à competição EWS apenas em setembro, dias 22 e 23, para a sétima ronda que tem lugar em Ainsa – Sobrarbe, Espanha. A equipa não irá correr a sexta série em agosto, que será no Canadá.

Refira-se que a Zona Zero Sobrarbe, em Espanha, foi já um enorme êxito quando a série visitou este percurso em 2015 e, por isso mesmo, está de volta. Esta corrida de dois dias (22 e 23 de setembro) começará mais uma vez a partir do castelo do século XII, no coração desta pequena aldeia, antes de sair para as montanhas circundantes e para os trilhos empoeirados dos contrafortes dos Pirenéus. Até lá!

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.