Queda coletiva impede Miranda-Mortágua de discutir primeiros lugares na Prova de Abertura

Em Ciclismo de Estrada por AdminDeixe um comentário

Faltavam pouco mais de 10 kms para concluir os 155,5 km da Prova de Abertura – Região de Aveiro/ Troféu Liberty Seguros, quando uma queda coletiva atira ao chão sete dos dez ciclistas em prova da equipa Continental UCI Miranda-Mortágua. Um  azar que impediu a equipa de discutir os primeiros lugares da corrida que inaugurou ontem, dia 4 de fevereiro, o calendário nacional de Elite e Sub-23, num percurso com início em Oliveira do Bairro e que terminou na Torreira, Murtosa. A vitória pertenceu a Tiago Machado (Seleção Nacional), após uma longa fuga, maioritariamente em solitário.

Tudo corria de feição à Miranda-Mortágua. Foi uma prova onde o espírito de equipa foi constante, fazendo com que estivesse muito bem colocada na prova e pronta para discutir os primeiros lugares na chegada à Torreira. Mas a cerca de 10 kms da linha da meta e numa fase onde a corrida estava lançada, uma queda coletiva fez com que sete dos dez ciclistas em prova caíssem e ficassem impossibilitados de lutar pela vitória na corrida. Um azar muito grande, que atirou mais de metade da equipa para o chão, alguns danos materiais, felizmente sem mazelas de maior.

Pedro Silva, diretor desportivo da Miranda-Mortágua, no final da corrida referiu que “as expectativas eram altas. Toda a gente trabalhou muito para que tudo estivesse pronto a tempo, tanto na parte logística como também os ciclistas que se apresentaram hoje (ontem, dia 4) muito bem fisicamente. A equipa esteve coesa, homogénea, com muita entrega e dedicação durante toda a corrida. Mas já muito perto da meta as coisas acabaram por não correr bem, onde grande parte da nossa equipa foi apanhada numa queda coletiva”, explicou, acrescentando que “não houve mais possibilidade de discutir os lugares cimeiros. Felizmente nenhum dos nossos ciclistas apresenta mazelas de maior, importa agora recuperar os ciclistas e continuar o excelente trabalho que tem sido feito até ao momento”.

A Miranda-Mortágua vai agora concentrar-se no próximo desafio, a 44.ª Volta ao Algarve, que se realiza entre 14 e 18 de fevereiro. Mas ainda antes disso, no próximo sábado, dia 10, realiza a Gala de Apresentação da Equipa, cerimónia que vai ter lugar no Centro de Animação Cultural de Mortágua, às 17 horas, uma sessão aberta ao público em geral e com a presença dos 12 ciclistas que compõe a equipa, com novos reforços e uma aposta renovada na imagem.

Classificação Prova de Abertura, Oliveira do Bairro – Torreira, 155,5 km:

  • 1.º Tiago Machado (Equipa Portugal), 3h53m09s
  • 2.º João Matias (Vito-Feirense-BlackJack), a 0m03s
  • 3.º Luís Mendonça (Aviludo-Louletano-Uli), mt
  • 37.º Pedro Teixeira (Miranda-Mortágua), a 2m19s
  • 59.º Hugo Nunes (Miranda-Mortágua), a 2m25s
  • 60.º Gonçalo Carvalho (Miranda-Mortágua), mt
  • 96.º Jorge Magalhães (Miranda-Mortágua), a 9m58s
  • 97.º Nuno Meireles (Miranda-Mortágua), mt
  • 98.º Tiago Leal (Miranda-Mortágua), a 9m59s
  • 99.º António Barbio (Miranda-Mortágua), mt
  • 100.º Damien Cordeiro (Miranda-Mortágua), mt
  • 102.º José Sousa (Miranda-Mortágua), a 10m00s
  • 103.º Francisco Campos (Miranda-Mortágua), mt
Fonte:

Miranda - Mortágua, Fotos: Federação Portuguesa de Ciclismo – João Fonseca

Deixe um comentário