Daniel Freitas sobe aos 10 primeiros na Classificação Geral da Volta a Portugal

In Ciclismo, Ciclismo de Estrada, Modalidades by RedaçãoDeixe um comentário

 

 

A terceira etapa da 81.a Volta a Portugal Santander, uma longa viagem de 194,1
quilómetros, entre Santarém e Castelo Branco, disputou-se hoje sob forte calor. A tirada
viria a ser animada por uma fuga de dois ciclistas e também pela luta da Camisola da
Montanha onde a equipa esteve junto de Gaspar Gonçalves para que se pudessem
amealhar mais alguns pontos.
Não tendo colocado nenhum ciclista na frente, a equipa esteve junto de Gaspar
Gonçalves na preparação dos Prémios de Montanha, mas as partes finais mais rolantes
acabaram por não beneficiar o nosso ciclista. Gaspar apenas conseguiu somar um ponto
em todas as contagens de montanha e está agora a três pontos do líder desta
classificação.
De salientar um grande esforço de toda a equipa que estava concentrada neste objetivo,
e que esteve unida para o concretizar. Ainda assim, a equipa não baixa os braços e irá
continuar na luta por esta classificação.
Passadas estas dificuldades, a equipa estava concentrada no sprint final e onde Leangel
Linarez era o nosso homem favorito para hoje. Daniel Freitas cumpriu à risca a missão
de levar Leangel o mais bem colocado possível nos últimos quilómetros, mas Leangel já
dentro do último quilómetro não resistiu ao forte ritmo imposto.
Daniel Freitas, aproveitou a sua boa colocação para chegar no primeiro “corte” de
tempo com o mesmo tempo do vencedor. Esta boa classificação fez com que Daniel
Freitas subisse para os 10 primeiros da Classificação Geral, está agora na 9a posição.
Resultado de destaque para o nosso ciclista, que tem feito um início de Volta a Portugal
de grande nível.
A quarta etapa da Volta a Portugal, a disputar neste domingo, é uma das mais
aguardadas da 81.a edição da corrida. A caravana vai partir da Pampilhosa da Serra às
13h15 e, depois de percorridos 145 quilómetros, os mais fortes do pelotão devem
alcançar o alto da Torre, na serra da Estrela, cerca das 17h20.
Após três anos de ausência, o ponto mais alto de Portugal Continental volta a receber
um final de etapa. A subida para a meta será feita pela vertente considerada a mais dura.
Serão 19,7 quilómetros de escalada, com uma inclinação média de 6,6 por cento, desde
a Covilhã. Vai ser a prova da verdade para se perceber quem são os reais candidatos a
vestir de amarelo, daqui a uma semana, no Porto.

Classificação Etapa
Santarém – Castelo Branco: 194,1 kms
1.o Daniel Mestre (W52-FC Porto), 5h11m37s
23.o Daniel Freitas (Miranda-Mortágua), mt
50.o Hugo Sancho (Miranda-Mortágua), a 6s
90.o Leangel Linarez (Miranda-Mortágua), a 1m24s
110.o Sergio Vega (Miranda-Mortágua), a 3m47s
112.o Gaspar Gonçalves (Miranda-Mortágua), mt
115.o Cristian Mota (Miranda-Mortágua), mt
123.o Jesús Nanclares (Miranda-Mortágua), a 21m11s

Classificação Geral
1.o Gustavo Veloso (W52-FC Porto), 14h56m43s
9.o Daniel Freitas (Miranda-Mortágua), a 20s
46.o Hugo Sancho (Miranda-Mortágua), a 1m14s
96.o Sergio Vega (Miranda-Mortágua), a 6m05s
104.o Gaspar Gonçalves (Miranda-Mortágua), a 11m03s
107.o Cristian Mota (Miranda-Mortágua), a 14m11s
119.o Jesús Nanclares (Miranda-Mortágua), a 27m04s
122.o Leangel Linarez (Miranda-Mortágua), a 35m03s

Classificação Geral Montanha
1.o Peio Goikoetxea (Team Euskadi), 31 pts
2.o Gaspar Gonçalves (Miranda-Mortágua), 28 pts

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.