Estoril Open: João Sousa vence, faz história e alcança uma vitória que nunca um português conseguiu

In Ténis by RedaçãoDeixe um comentário

João Sousa concentrava na passada tarde de Domingo todas as atenções no Estoril Open em ténis, ao disputar a final de singulares perante o norte-americano Frances Tiafoe, na expectativa de dar a Portugal a primeira vitória no seu maior torneio. E a verdade é que o atleta vimaranense não tremeu, jogou seguro e venceu mesmo a final pelos parciais 6-4 e 6-4.

O português João Sousa venceu o Estoril Open em ténis, ao derrotar o norte-americano Frances Tiafoe, em dois ‘sets’, conquistando o terceiro título da carreira.

Para ser o primeiro português a conquistar o único torneio do circuito ATP em Portugal, João Sousa, 68.º do mundo, precisou de uma hora e 20 minutos para derrotar Tiafoe, 64.º, por 6-4, 6-4.

Na 10.º final da carreira, o vimaranense conquistou o seu terceiro título, depois de Kuala Lumpur (2013) e Valência (2015).

O feito de João Sousa, de 29 anos, só tem paralelo na final alcançada por Frederico Gil em 2010 — quando o torneio tinha outra organização e ainda se realizava no Jamor — ano em que marcou presença na decisão do título, mas acabou por perder para o espanhol Albert Montañes. E a proeza do número um português e 68.º do mundo poderia ser ainda maior, mas acabou por cair este sábado na meia-final de pares.

João Sousa começou por carimbar o acesso à final de singulares com um triunfo justo sobre o grego Stefanos Tsitsipas, em três ‘sets’, com os parciais de 6-4, 1-6 e 7-6 (7-4) e cerca de duas horas depois tentou repetir a façanha ao lado do argentino Leonardo Mayer, mas a vitória (6-2 e 7-6) acabou por cair para os britânicos Cameron Norrie e Kyle Edmund.

No encontro desta tarde teve pela frente o norte-americano Frances Tiafoe, com quem nunca se tinha cruzado no ‘court’. O jovem tenista, de 20 anos, tinha cedido somente um ‘set’ ao longo de todo o torneio — logo no primeiro encontro, perante o compatriota Tennys Sandgren.

Entre a lista de ‘vítimas’ do norte-americano descendente de imigrantes da Serra Leoa está, por exemplo, o anterior campeão do Estoril Open, o espanhol Pablo Carreno Busta, 11.º do mundo, que saiu derrotado de forma clara nas meias-finais, por 6-2 e 6-3. O mesmo destino tiveram o luxemburguês Gilles Muller, quarto cabeça de série, e o italiano Simone Bolelli.

Fonte:

Sapo 24

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.