eSports: Os videojogos tomaram-se mainstream Portugal – com João Velez

Em Destaque, Entrevista, eSports por AdminComentários de 0

Ficha Técnica:

Equipa – CD Tondela eSports

Equipa oficial antes da entrada do nº22 – Nuno “Theesportspro” Alves


DSPORT – Após a apresentação do plantel em Novembro de 2017, ficou marcado que a melhor maneira de justificar a existência da equipa seria apresentar resultados. Atualmente, o Tondela eSports encontra-se bem colocado em várias competições, chegando a uma final de 1v1 com dois auriverdes. Era esta a situação que a equipa ambicionava?

JOÃO VELEZ (TEAM MANAGER) – Como team manager sempre disse que estaria aqui para apresentar resultados, é uma ideia que trago desde sempre e que penso levar comigo durante esta oportunidade que nos foi concedida de representar o Clube Desportivo de Tondela. São os resultados positivos que nos alimentam para continuar a crescer e a trabalhar e ainda são os resultados que também ajudam a aceitação dos que nos rodeiam e acabam por “levar” com a febre dos eSports.

Neste momento a nível colectivo estamos a crescer e a cimentar a nossa posição neste “ano zero” da liga desenvolvida pela FPF e a nível individual não podia estar mais contente com a presença de 2 auriverdes na final do primeiro torneio 1v1 online que disputamos com o simbolo do CD Tondela ao peito. O 1v1 é uma modalidade que também temos vindo a desenvolver ao longo dos anos e só poderá estar surpreendido quem não acompanha ou segue os nossos representantes, estou ciente que podemos fazer coisas bonitas e elevar o nome do clube que nos escolheu.


DSPORT – A maior parte dos eSports são em formato 1v1 ou 5v5, já o FIFA Pro Clubs eleva a fasquia para um 11v11. Este acréscimo de jogadores torna a toma de decisões mais complexa?

JV – É fácil até para quem não entende muito sobre jogos perceber que quantos mais jogadores, maior é a dificuldade de sair tudo imaculado. Podemos fazer uma analogia com o futebol real e pensar que é dificil saber a 100% o que cada um jogador dos 11 em campo irá fazer. É algo que o treino e a rotina trazem com o tempo e nisso estamos em constante crescimento. No 1v1 é uma cabeça a pensar, no 11v11 são 11 cabeças a pensar e só uma ideia de jogo muito trabalhada nos pode levar ao sucesso passando por uma harmonia entre todos os elementos da equipa.

DSPORT –  Sendo este o “ano zero” para muitas das competições de FIFA Pro Clubs é natural haver alguns precalços. Já sentiram algumas dificuldades no decorrer dos eventos ou a presença de entidades como a Federação Portuguesa de Futebol ou a Qwatti Digital Entertainment garantiram uma boa entrada para a modalidade?

JV – Os precalços que encontrámos até agora são normais e sempre serão. Há situações que ultrapassam as equipas e as entidades organizadoras dos torneios. Penso que seja justo dizer que tanto a FPF como a Liga de Clubes vieram credibilizar o nosso “desporto” e que a partir de agora será sempre a elevar a dimensão dos eSports em Portugal.

DSPORT – Quais são os planos para o futuro do Tondela eSports? Algumas sugestões para o crescimento dos eSports em Portugal?

JV – Nós, CD Tondela eSports, procuramos seguir com o trabalho competente e responsável que temos desenvolvido até agora. Após cimentarmos a nossa posição a nível do FIFA quiçá seguiremos o rumo de outros jogos, mas sempre com tudo muito bem idealizado e executado.

Penso que o geral da comunidade pede mais torneios e mais entidades envolvidas. Vejamos que são entidades grandes que nos podem dar a mão e, depois dos clubes, está na hora de não ter medo. Estou ciente que os esports estarão de braço dado com o futuro!

DSPORT – Se não fosse FIFA, haveria outro eSport que gostassem de jogar competitivamente?

JV  – A nível pessoal sou honesto que não me via a jogar mais nenhum jogo, o futebol é a minha paixão e o FIFA “rouba-me” o tempo que a vida pessoal não preenche. Penso que aí até posso falar pela generalidade da equipa!
Penso que jogos como CS e LOL tenham uma fatia de mercado superior ao FIFA em Portugal, mas estou completamente fora das novidades e pormenores no que lhes toca.


Para rematar:

JV – Penso que não seja de mais agradecer ao Clube Desportivo de Tondela pela oportunidade de vestir o manto auriverde. Apesar dos poucos meses que nos ligam, penso que a parceria está a funcionar a 100%. Deixar uma palavra em especial ao Vitor Ramos que nos tem seguido de perto em todas as “movimentações” que damos enquanto clube. Deixar aqui também uma palavra ao Bruno Maneira que nos tem seguido de perto e ajudado principalmente nas transmissões dos jogos.

Uma coisa podem ter a certeza, iremos trabalhar sempre para lutar por vitórias e por deixar os auriverdes orgulhosos! O CD Tondela é bem maior do que eu próprio pensava e agora somos mais uns que vestem a camisola para ajudar o clube a ser ainda maior!

Não perca este Domingo: Final do torneio CDR Santanense Esports – K1lord vs Ebillibong

Deixe um Comentário