FC Porto vence Tondela e salta para a liderança isolada

In Modalidades by RedaçãoDeixe um comentário

Vantagem pode ser aumentada no próximo domingo, caso o FC Porto dê a volta ao marcador no que resta do jogo com o Estoril.

O FC Porto venceu, esta sexta-feira, o Tondela por 1-0 na 19.ª jornada da I Liga, disputado no Estádio do Dragão, numa partida que ficou pautada por muitos momentos polémicos de arbitragem. Margem (13’) marcou o único golo da partida.

Brahimi, Marega e Marcano recuperaram a tempo das respetivas lesões e entraram em ação desde o primeiro minuto. Corona também regressou, tendo saindo do ‘onze’ Maxi, Reyes e Layún.

O único golo do jogo foi apontado por Moussa Marega aos 13 minutos. Erro enorme de Sulley, que fez um passe para o lado que Marega rapidamente recuperou, com o avançado portista, na cara de Cláudio Ramos, a atirar de pé direito para inaugurar o marcador.

No segundo tempo, Aboubakar reclamou (61’) mão de Osório na área, mas o árbitro recorreu ao VAR e nada assinalou. Poucos minutos antes, um lance semelhante, envolvendo o camaronês e Ricardo Costa (54’).

Depois, na sequência de um alívio, Brahimi cruzou para a área e, após defesa incompleta de Cláudio Ramos (que esteve muito bem esta noite), a bola ficou à mercê de Felipe, mas o central portista atirou por cima, quase a espreitar o segundo.

Aos 74 minutos, novo momento polémico no Dragão com um golo anulado ao FC Porto. Brahimi colocou a bola no fundo das redes, mas Luís Godinho recorreu ao vídeo-árbitro e assinalou fora de jogo a Marega, que é quem serviu o argelino à boca da baliza.

Um triunfo apertado dos Dragões, que sobem à liderança isolada da I Liga, uma vez que o Sporting escorregou no Bonfim esta noite. Os azuis e brancos têm mais um ponto do que os Leões. Porém, a vantagem pode ser aumentado em caso de triunfo sobre o Estoril.

Recorde-se que o encontro da 18.ª jornada entre o Estoril e o FC Porto foi interrompido ao intervalo, com os Dragões em desvantagem (1-0), após a retirada de adeptos daquela bancada, medida articulada entre responsáveis da Liga, Câmara Municipal de Cascais, Bombeiros e sociedade desportiva anfitriã, por a bancada ter problemas estruturais e ter aberto fissuras.

A segunda metade da partida foi reagendada para 21 de fevereiro, a partir das 18 horas, depois de aprovação superior por parte da UEFA.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.