Pedro Ávila nomeado para comité de infraestruturas da EHF

Em Hóquei por AdminDeixe um comentário

Foi com muito prazer e orgulho que a FPH anunciou a nomeação da EHF do seu Diretor Técnico Nacional, Pedro Ávila, para o Comité de Infraestruturas da EHF!

Esta nomeação é de grande importância para todo o Hóquei Nacional e FPH, que vê aqui reconhecido o seu trabalho e tem a oportunidade de contribuir, aprender e desenvolver sinergias internacionais que poderão, no futuro, fortalecer a conjuntura desportiva do nosso hóquei.

Para melhor percebermos as ramificações que esta nomeação poderá vir a ter no futuro, fomos ao encontro de Pedro Ávila, para ouvirmos o que nos tem para nos detalhar sobre a sua nomeação:

FPH: Quais são as principais funções do Comité de Infraestruturas da EHF, para o qual foste nomeado?
Pedro Ávila (PA): Essencialmente, os objetivos apresentados para a criação deste novo Comité passam por facilitar o processo de passagem de informações relevantes às Associações/Federações Membros da EHF sobre instalações e infraestruturas específicas de hóquei, incluindo, entre outras, iluminação, sintéticos, sistemas de rega e vedações; atuar como uma ampla rede europeia para apoiar os Membros; apoiar os parceiros da EHF garantindo que os mesmos são viáveis ​​e apropriados.​

FPH: Como achas que esta nomeação poderá contribuir para melhorias no hóquei nacional?
PA: Creio que estar integrado um membro representante das nações tidas como menos desenvolvidas será sempre um fator interessante – o facto de lá estar e ser ouvido terá de ser entendido como positivo. A perspetiva de uma realidade diferente, de uma vivência distante daquela que é a dos restantes membros que integram este comité (Holanda, Alemanha) poderá ser uma mais valia para o grupo. Acredito que poderá pesar aquando de discussões, como por exemplo, na disponibilização e atribuição de recursos a ceder aos países menos desenvolvidos, como é o caso de Portugal. Mas tal como referi na primeira questão, este é um novo comité, será uma estreia na estrutura da EHF, pelo que ainda será difícil prever com certeza quais poderão ser os benefícios diretos desta nomeação.

FPH: Como te sentes ao ser nomeado para um Comité desta relevância internacional?
PA: A titulo pessoal, sinto-me bastante contente por ver reconhecida toda a minha entrega, dedicação e trabalho voluntário ao longo destes últimos anos ao serviço das várias ações requisitadas pela EHF. Em 2013 integrei o EHF-Youth Panel ao qual estive vários anos ligado, sendo que atualmente funciono mais como um mentor desse grupo que cada vez cresce mais e ganha maior notoriedade pelo trabalho desenvolvido na promoção do hóquei, dando voz e lugar aos mais novos. Estive também sempre ligado diretamente ao desenvolvimento do desporto adaptado na Europa, trabalho onde Portugal vê reconhecido enorme mérito pelo que conseguiu alcançar em poucos anos. A todo este trabalho, que é inteiramente voluntário, acresce agora esta nomeação. Em termos da representação nacional, só a posso entender como reconhecimento e valorização do que nós portugueses fazemos com os poucos recursos que temos em prol de um melhor futuro para o hóquei. Creio que é muito importante perceber que a Europa está atenta ao que fazemos e acima de tudo, ao que valemos, pelo que, por tudo isto, sinto-me bastante satisfeito e entusiasmado com a nomeação para o novo EHF Facilities Committee.

A equipa FPH deixou os seus parabéns a Pedro Ávila pela sua nomeação, ficando a aguardar com muita expectativa os futuros desenvolvimentos da sua inclusão neste comité internacional da EHF.

Fonte:

FPH

Deixe um comentário