Resumo da Fase Final CNHI SM 2017/18

In Hóquei by AdminDeixe um comentário

Para o primeiro dia da Fase Final estavam agendadas as seis partidas da fase de grupos, que iriam decidir quais os clubes que iriam disputar as meias finais, e o acesso à final, e quais os que iriam lutar pelo quinto e sexto lugar do CNHI.

O primeiro jogo do dia (ver jogo), que colocou frente a frente Casa Pia AC e o CF Benfica, terminou com uma vitória pela margem mínima para os casapianos, que se mostraram desiludidos com a sua performance, enquanto que para o CF Benfica o resultado final serviu de fator moralizador, que por pouco não conseguiu roubar dois pontos ao favorito do seu grupo.

O segundo jogo (ver jogo) colocou AD Lousada e Ramaldense FC em campo, partida em que os lousadenses entraram como favoritos e conseguiram um resultado final de 8 – 3 e os primeiros três pontos na fase de grupos.

Para a terceira partida (ver jogo), CF Benfica e GD Viso mediram forças e disputaram o acesso às meias finais. O resultado final iria ficar fixado em 3 – 2 para a equipa da zona sul, deixando a equipa da zona norte já sem esperança de chegar à tão desejada meia final.


O último jogo da manhã (ver jogo) colocou frente a frente o Ramaldense FC e o Juventude HC. Ambas as equipas entraram bem no jogo, com o Juventude a sentir algumas dificuldades perante as opções táticas do Ramaldense, mas com o decorrer da partida a eficácia dos lousadenses superiorizou-se à dos portuenses, permitindo a conquista dos três pontos com um resultado folgado que se fixou em 0 – 9 para o Juventude HC.

A tarde arrancou com o GD Viso x Casa Pia AC (ver jogo), que desde cedo tendeu para os casapianos. Motivados em demonstrar ao seu treinador que o resultado da manhã não era do seu agrado, os casapianos entraram muito fortes no jogo desde cedo assumiram a liderança da partida. Essa liderança não seria posta em causa pelos portuenses que, apesar do esforço, não conseguiram rivalizar o jogo do Casa Pia AC, terminando a partida com uma derrota por 0 – 12.

O sexto e último jogo do primeiro dia (ver jogo) da Fase Final era aquele que todos esperavam ser o mais equilibrado e disputado do dia, pois colocaria em campo dois candidatos ao título, o Juventude HC e a AD Lousada. Ambas as equipas lutaram muito pela vitória, mas os três pontos acabariam mesmo por ser conquistados pela AD Lousada, com o resultado final de 3 – 6.

O segundo dia arrancou com a meia final A (ver jogo), entre o Casa Pia AC e o Juventude HC, que daria acesso à grande final da tarde. O Juventude HC arrancou na frente, com um fantástico golo do melhor jogador e marcador da prova, Vasco Ribeiro, mas o Casa Pia não se deixou abalar. Rapidamente conseguiu dar a volta ao resultado e assumir a liderança da partida, liderança essa que acabaria por durar até ao final da partida, que terminaria com a vitória para os casapianos e o respetivo acesso à final, com o resultado de 7 – 3.


Na meia final B (ver jogo), AD Lousada e CF Benfica mediram forças e disputaram o último lugar de acesso à grande final. Os lousadenses arrancaram melhor, mas o CF Benfica não se deixou ficar para trás, dando muita luta aos candidatos ao título e chegando ao intervalo com o resultado de 2 – 1, deixando tudo em aberto para a segunda parte. A meio da segunda parte o CF Benfica consegue mesmo o empate a duas bolas, algo que abalou notoriamente os lousadenses. Após algumas alterações, a AD Lousada entra no jogo determinada a conquistar o lugar na grande final, algo que acabaria por conseguir dando rapidamente a volta ao resultado e terminando a partida com três golos de vantagem. O resultado final ficaria fechado em 5 – 2 para a equipa da zona norte.

No jogo entre os últimos classificados de cada grupo (ver jogo), que iria decidir quem terminaria em quinto e em sexto lugar, Ramaldense FC e GD Viso entraram fortes e determinados a vencer. O resultado ao intervalo espelhou o equilíbrio da partida que, com dois golos para cada lado, deixava todas as decisões para a segunda metade. Na segunda parte do jogo o GD Viso consegue superiorizar-se ao Ramaldense, conseguindo uma vantagem aparentemente confortável por 5 – 2 a oito minutos do fim. O Ramaldense tinha ainda uma palavra a dizer, conseguindo reerguer-se e chegar ao 5 – 4 a cinco minutos do final da partida. No entanto, o GD Viso não permitiu ao adversário continuar a sonhar, conseguindo o 6 – 4 a dois minutos do fim, selando a vitória e conquistando o quinto lugar no CNHI.

No penúltimo jogo da Fase Final (ver jogo), que iria decidir quem conquistaria o bronze no CNHI SM 2017/18, Juventude HC e CF Benfica entraram em campo determinados a conquistar um lugar no pódio. O Juventude entrou melhor na partida, conseguindo uma vantagem de 2 – 0 ao intervalo. Após a paragem, o CF Benfica entrou melhor, conseguindo o 2 – 1 logo no arranque da segunda parte, mas os lousadenses não se deixaram abalar, conseguindo mesmo aumentar a vantagem para 5 – 1, quando faltavam apenas cinco minutos para o final da partida. O CF Benfica chegou ainda ao 5 – 2, terminando assim em quarto lugar do CNHI, com o Juventude HC a conquistar o terceiro lugar do pódio.

Na grande final do CNHI (ver jogo), Casa Pia AC e AD Lousada demonstraram em campo o porquê de serem consideradas, por toda a comunidade, como os principais favoritos ao título. Num jogo de hóquei indoor ao mais alto nível, os casapianos entraram a vencer por 2 – 0 aos três minutos de jogo, para apenas quatro minutos depois verem o adversário empatar a partida a duas bolas. Com a moral do lado dos lousadenses após a reviravolta, a equipa da zona norte consegue mesmo passar para a frente do marcador, chegando ao intervalo com o resultado favorável de 2 – 4. A segunda parte em nada ficou atrás da primeira, com o Casa Pia a reduzir para 3 – 4 seis minutos após o apito inicial. Com a bancada ao rubro e com mais apoio para os casapianos, os lousadenses não se deixaram abalar, conseguindo mesmo o 3 – 5 com apenas sete minutos para jogar na partida. Os minutos finais da partida foram fenomenais para todos os espectadores que marcaram presença no pavilhão Sarah Afonso, proporcionando momentos de autentico êxtase e muito nervosismo, especialmente a partir do momento em que, a três minutos do fim, o Casa Pia AC consegue o 4 – 5. Todos os apoiantes dos casapianos acreditavam que era possível chegar ao empate, algo que a sua equipa iria mesmo acabar por conseguir, marcando o 5 – 5 a um minuto do fim e aguentando a pressão dos lousadenses até ao apito final. Com um resultado considerado justo por ambas as partes, a decisão iria mesmo para grandes penalidades, onde a vitória acabaria por sorrir à AD Lousada, que conquista o título de Bicampeã Nacional de Hóquei Indoor 2017/18, com resultado final em grandes penalidades de 1 – 4.

A FPH congratula todos os envolvidos nesta fantástica e memorável festa do hóquei nacional, pela dedicação, esforço, companheirismo e fair play demonstrado durante toda a prova. Um exemplo que teremos como objetivo mínimo para as próximas provas a realizar.

Calorosas saudações hoquistas

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.