Seleção portuguesa masculina de polo aquático em estágio na Piscina de Lamas

In Polo Aquático by AdminDeixe um comentário

Decorreu o último estágio da Seleção Absoluta Polo Aquático, integrado no Plano de Alto Rendimento para as Seleções Nacionais de 2017, nas piscinas do Colégio de Lamas. Estiveram envolvidos 30 jogadores de nove Clubes.

Com sessões bidiárias, “foram trabalhadas prioritariamente os exercícios de defesa pressão, situações de inferioridade e superioridade numérica”, adianta o selecionador nacional Fernando Leite.

“Os jogadores presentes nas sessões de treino complicaram e aumentaram a dificuldade na escolha para o futuro. Existem alguns jogadores referenciados que nunca competiram pela Seleção Nacional e com o seu compromisso e evolução estão a sedimentar a sua posição”, revela o técnico da FPN.

Terminado o ano de 2017, com os habituais balanços numéricos, destaque para os seguintes indicadores do ano da Seleção Nacional Masculina:

• 167 número de golos marcados nos 12 jogos oficiais.

• 72% de Taxa de eficácia em inferioridade numérica e 65% em superioridade numérica “em jogos oficiais.

• 65 dias em treino e competição, adicional ao trabalho diário realizado nos clubes.

• 53 jogadores envolvidos no grupo de observação e trabalho.

• 43 períodos de jogo ganhos, 3 com empates e 2 perdidos, em jogos oficiais.

• 21 piscinas diferentes utilizadas.

• 12 jogos realizados em 2 estágios competitivos em Barcelona.

• 11 treinadores participantes nos estágios e competições.

• 10 vitórias em 12 jogos oficiais (Szczecin Polónia, Loulé e Rio Maior).

• 8 Associações Territoriais, foram palco de treinos e jogos.

• 8 reportagens televisivas (Porto Canal/BolaTv, RTP 2 É RTP Madeira) sobre a Seleção Nacional.

• 7 é a média de golos sofrida nos 12 jogos oficiais.

“2017 deixou-nos um registo com informações úteis, automatização de sistemas, crescimento em indicadores de situações de jogo onde temos margem de progressão, nomeadamente nas inferioridades e superioridades numéricas, transições, e manutenção de um ritmo elevado de jogo de início ao fim”, afirma o selecionador em balanço para acrescentar:

“Os 53 jogadores que integraram os trabalhos com uma média de idades de 22 anos, muito jovem, com uma margem de atingir um nível de rendimento durante os próximos seis anos. Estes jogadores são atletas nascidos em 2001 e mais velhos.

Um satisfatório compromisso de todos os intervenientes para que o plano de alto rendimento das seleções nacionais de polo aquático 2017 fosse executado.”

“Que 2018 seja de Boa Ventura para o Polo Aquático Nacional, a todos os agentes que traga satisfação pessoal e retribuição do empenho que investem em prol da modalidade”, antevê Fernando Leite para o próximo ano.polo

Os trabalhos de seleção Nacional continuam no próximo fim de semana, dia 07 de Janeiro o primeiro treino integrado no Plano de Alto rendimento de 2018.

Mais informação AQUI no PAR 2018

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.