Pedro Pinto em destaque na última etapa da “Alentejana”

In Ciclismo, Ciclismo de Estrada, Modalidades by RedaçãoDeixe um comentário

 

A Equipa Continental UCI Miranda-Mortágua terminou hoje a sua prestação na 37a Volta ao Alentejo Crédito Agrícola e em bom plano. Pedro Pinto foi um dos protagonistas da fuga do dia, numa etapa vencida uma vez mais pelo espanhol Enrique Sanz (Euskadi Basque Country-Murias).

A W52-FC Porto teve de aplicar-se devido a uma fuga iniciada ao quilómetro 16 composta por 8 ciclistas. Até este momento a equipa tinha estado bastante ativa, onde o objetivo na fase inicial era claramente estar na frente da corrida. Entre os 8 escapados que conseguiram finalmente distanciar-se do pelotão estava Pedro Pinto, jovem ciclista de apenas 18 anos que se estreou este ano no pelotão profissional. Os escapados chegaram a ter uma vantagem máxima de 6 minutos, mas seria um pelotão compacto que discutiria a chegada em Évora.

A aproximação à chegada foi toda ela muito rápida, onde os ciclistas entraram no paralelo de Évora a toda a velocidade. A chegada, onde os últimos 400 metros são feitos em subida, viria a ser dura demais para o nosso sprinter Daniel Freitas que ficou longe dos lugares cimeiros.

No final, Pedro Pinto afirmava que “foi muito bom conseguir integrar a fuga no dia de hoje, todos tentámos a nossa sorte durante estes 5 dias de corrida e hoje finalmente conseguimos estar representados na frente da corrida. Foi a minha primeira Volta ao Alentejo e estar na fuga no último dia foi muito gratificante, e estou muito satisfeito por ter mostrado as cores Miranda-Mortágua na frente da corrida hoje.”.

Pedro Silva, no final da prova em jeito de balanço dizia que “o dia de hoje acabou por ser uma recompensa para a equipa que muito lutou para estar na frente da corrida nestes cinco dias de competição. Nas chegadas ao sprint e no contra relógio não conseguimos estar no nosso melhor, mas hoje a atitude da equipa foi outra e estivemos participativos na etapa, o que nos deixa com outra confiança para as próximas competições.”.

A classificação geral foi ganha pelo português João Rodrigues (W52/FC Porto). A próxima prova da equipa será o GP Beiras e Serra da Estrela, prova internacional de categoria 2.1, que se disputa de 12 a 14 de abril e promete muita dureza.

 

Classificação Etapa
Portalegre – Évora: 152 kms

1.o Enrique Sanz (Euskadi Basque Country-Murias), 3h29m33s
39.o Daniel Freitas (Miranda-Mortágua), a 24s
53.o Hugo Sancho (Miranda-Mortágua), a 31s
60.o Gaspar Gonçalves (Miranda-Mortágua), mt
76.o Ivo Pinheiro (Miranda-Mortágua), a 1m30s
108.o Jesús Nanclares (Miranda-Mortágua), a 6m24s
112.o Pedro Pinto (Miranda-Mortágua), mt
DNS Cristian Mota (Miranda-Mortágua)

 

Classificação Geral

1.o João Rodrigues (W52/FC Porto), 3h29m33s
34.o Gaspar Gonçalves (Miranda-Mortágua), a 4m43s
37.o Daniel Freitas (Miranda-Mortágua), a 5m17s
63.o Ivo Pinheiro (Miranda-Mortágua), a 15m57s
67.o Hugo Sancho (Miranda-Mortágua), a 17m05s
103.o Jesús Nanclares (Miranda-Mortágua), a 29m37s
107.o Pedro Pinto (Miranda-Mortágua), a 35m47s

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.