Surfasting -Bons lances! Boas Capturas!

In Pesca by AdminDeixe um comentário

Introdução à Pesca de Surfcasting

A pesca do surfcasting engloba-se dentro dos tipos de pesca desportiva como uma das modalidades mais praticadas na costa portuguesa a partir de uma praia. Trata-se de uma forma muito popular de praticar este deporto, além de ser relaxante por meio do ambiente na sua prática, exceto quando se está em competição, que é onde a tensão da competitividade se impõe. Trata-se de uma vertente de pesca muita na base de lançamentos longos e de espera por uma picada, mas muito recompensadora com boas e grandes capturas. Entre as espécies mais comuns da pesca de surfcasting encontram-se os robalos, as douradas e os sargos.

Onde e quando praticar a modalidade de Surfcasting ?

O Surfcasting pode ser praticado a partir de qualquer praia de norte a sul do país, essencialmente em praias de fundos de areia ou a partir de molhos e pontões que proporcionem fundos idênticos ou mistos com zonas rochosas, mas que tenham enseadas de areia, etc.

O Surfcasting pode ser praticado em qualquer altura do ano, do dia ou de noite, tendo especial atenção para a legislação em vigor na época balnear durante os meses de verão e para as zonas interditas previstas na regulamentação como zonas protegidas, reservas entre outras, pode consultar toda a documentação legislativa aqui.

Antes de qualquer jornada de pesca devemos verificar regularmente as condições desejadas para a prática do Surfcasting para o local que estamos a planear ir pescar.

As principais condições a serem validadas são as seguintes:
Localização do pesqueiro e acessos;
Previsão do estado do Tempo
Previsão do estado do Mar
Previsão das marés
Fases Solunares

Se as condições forem favoráveis há que aproveitar a ocasião e antecipadamente efetuar a preparação do material de pesca, definir que iscos levar e que vestuário usar conforme as condições meteorológicas previstas para cada época do ano.

Se possível deverá chegar ao local de pesca ainda com luz de dia e de preferência na baixa-mar, pois poder conhecer e avaliar todas as peculiaridades do pesqueiro pode fazer toda a diferença na escolha do lugar certo onde vamos colocar as nossas canas a pescar, entre os fatores a avaliar temos:

Existência de Cabeços de Areia
Avaliar a estrutura do fundo (Arenosos, Rochosos, Mistos)
Avaliar a existência de Fundões
Avaliar a existência de Agueiros
Avaliar a existência de Correntes marítimas
Avaliar a existência de Correntes marítimas
Estado da água (lusa, tapada, etc.)
Diferentes cores da água, indicação de temperaturas diferenciadas
Existência de limos ou algas na água

O areal espera-nos e há que chegar primeiro!

Que equipamento usar na pesca de Surfcasting ?

Para a prática do Surfcasting que se caracteriza por pescar a partir de praias e com execução de lançamentos longos, necessitamos dos seguintes materiais que podem variar também consoante as condições climatéricas, do estado do mar, das condições existentes nos pesqueiros e dos respetivos fundos.

Assim sendo temos que ter por base os seguintes materiais:
Cana
Carreto
Bobines para o carreto
Suporte de cana
Fio
Chicote cónico
Chumbadas
Anzóis
Destorcedores
Urfes
Dedeira
Corta fios e/ou tesoura
Lanterna
Starlights
Mochila para transporte dos materiais
Saco transporte e proteção para as canas
Geleira ou saco térmico para transporte dos iscos
Saco ou geleira para trazer o peixe

No Surfcasting devemos optar por canas de carbono entre os 4,20m e os 5m sendo o mais usual os 4,50m, de três elementos com uma ação de 100-250g com ponteira semi-híbrida, mas que não seja muito sensível para se poder lançar chumbadas pesadas, mas também que detetem bem as picadas dos peixes, em alternativa podemos optar por ponteiras hibridas ou tubulares. Os passadores devem se do tipo FUJI  Low Rider ou K de cerâmica alconite ou SIC são as mais usuais, o porta carretos de preferência tipo FUJI.

Os carretos utilizados devem ser ligeiros no seu peso, mas fortes na sua construção e com uma grande capacidade de recuperação, que tenham um drag entre os 10kg e os 20kg para fazer frente a qualquer situação de pesca, tanto na recuperação de uma boa captura como de possíveis algas ou limos que afortunadamente podem entrar durante a jornada de pesca.

Outra das principais características que devemos ter em conta é o ratio do carreto, que é a relação entre uma volta da manivela versos as voltas do rotor, ou seja por uma volta da manivela, quantas voltas de linha enrola na bobine, como exemplo temos num ratio de 4.0:1 que significa que por cada volta da manivela o rotor enrola quatro voltas de fio na bobine, um ratio mais baixo permite uma recuperação lenta mas suporta mais força, uma ratio mais alto permite uma recuperação rápida mas co m maior esforço por cada volta da manivela.

Entre as outras restantes características dos carretos que devem ter em conta é o numero de rolamentos, o tipo de bobines, resumindo no caso do Surfcasting deve ser um carreto equilibrado destacando as características mais importante o drag, peso, ratio e a bobine quer para facilitar a saída de linha no lançamento quer na recuperação podermos trabalhar uma boa captura.

Em relação às bobines devemos ter duas opções consoante o tipo de fundo que vamos encontrar nos pesqueiros, bobine preferencialmente cónicas para fios mais finos entre os 0.16mm e os 0.24mm para permitir lançamentos mais longos, menor resistência ao vento e às correntes marítimas para fundo essencialmente de areia, e bobines mais fundas para utilização em fundos mistos ou rochosos e utilização de fios entre os 0.35mm e 0.40mm.

As chumbadas mais comuns são as de tipo bomba com ou sem haste que ajudam a obter longas distancias no lançamento por serem mais aerodinâmicas e estáveis com haste,m mas podemos ter que optar por outros formatos consoante o estado do mar. O peso da chumbada variará conforme a ação da cana, sendo os mais frequentes entre os 110g e 150g. A cor das chumbadas depende da hora a que vamos pesca, quando pescamos de noite podemos optar por cores como o branco, o preto e o cinzento, quando pescamos de dia os melhores resultados são o vermelho e a cor da areia, as vermelhas usa-se muito com iscos de sangue como a minhoca americana ou a minhoca da areia.

Os fios mais usados podem ser monofilamento ou multifilamento, sendo o mais usual os monofilamentos finos entre os diâmetros 0.16mm e 0.24mm e os mais grosso entre os 0.35mm e 0.40mm, no caso de usar fios finos deve usar chicote cónicos de 15 metros a começar num diâmetro acima em relação ai fio da madre e que geralmente acabam entre os 0.50mm e os 0.57mm de forma a permitir todo o impacto de potencia do lançamento e peso da chumbada.

No caso dos anzóis temos varias opções dependendo do tipo de isco que vamos usar, do tipo de peixe que queremos pescar, etc. Mas o mais usual é usar anzóis entre o numero 4 e o 3/0, que serão empatados em fios com o comprimento entre o meio metro e o metro e meio e que oscilam no seu diâmetro entre o 0.18mm e o 0.40mm dependendo da claridade da água, do fundo do mar e do estado do mar.

As montagens podem ser de variadíssimas maneiras e tipos e cada pescador decidirá pelas que mais se adaptam ao seu gostos e necessidades. Estas montagens podem ser preparadas em casa na preparação da jornada de pesca.

Que iscos usar na pesca de Surfcasting ?

Devem ser usados iscos polivalentes para todos os cenários possíveis consoante a zona e o pesqueiro que vamos pescar e o tipo de peixe que tentamos capturar e que nos possa proporcionar boas capturas. Entre os iscos mais usados temos que podem variar consoante a zona do país onde pescamos e o tipo de lançamentos que queremos efetuar devido à sua consistência e fragilidade, etc

temos os seguintes iscos aleatoriamente:
Minhoca Americano XL Casulo
Minhoca Borracheira Ganso
Minhoca Coreano Titãs e Bibis
Lingueirão (Navalha) Caranguejo
Ralos Sardinha
Cagão Biqueirão
Camarão Mexilhão
Ameijoa Polvo
Choco

A todos desejamos boas jornadas de pesca desfrutando desta modalidade de pesca e tudo o que ela proporciona de bom no seu meio ambiente natural, algumas das matérias serão alvo de artigos mais desenvolvidos e específicos por áreas ou materiais.

Sugerimos um excelente vídeo para poder desfrutar deste tipo de pesca de forma cómoda

Fonte:  Pesca Lúdica

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.