O meu filho joga rugby… por Carla Almeida

Em Artigos de Opinião, Escolar - Artigos de Opinião, Rugby por Paddy GreenleafComentários de 0

O meu filho mais velho tem 11 anos e joga rugby há dois anos. Até aos 9 experimentou várias modalidades: natação, karaté, equitação… mas depressa perdia o interesse e queria desistir.
Um dia ao passar no Fontelo em Viseu, vimos as balizas de rugby e pensamos que podíamos experimentar algo diferente. Lá fomos nós investigar o rugby em Viseu. Não foi fácil, mas lá conseguimos falar com o treinador.
O Guilherme começou a treinar com a mãe a assistir aos treinos sem perceber nada, mesmo com o meu marido a tentar explicar: “o rugby é muito simples: é correr para a frente e passar a bola para trás.” Parece fácil pensei.
Guilherme começou a jogar nos torneios e aí comecei a perceber um bocadinho da filosofia do rugby. Esta modalidade é um desporto de equipa e de cooperação em que todos têm a oportunidade de participar de igual forma.
Inicialmente fiquei, admito, um pouco ansiosa, mas também curiosa. Quem assiste pela primeira vez a um jogo de rugby pensa que é um desporto violento mas, pelo contrário, apesar de haver muito contato, existe um respeito e uma solidariedade entre a equipa, os adversários e a arbitragem, que às vezes não se vê noutras modalidades.
Por tudo isto até comecei a gostar do rugby…

E até o meu filho mais novo de 6 anos, que acompanhava o irmão mais velho para o ver jogar, tem sido convidado a jogar nos convívios numa equipa de Sub 8! Lá vai o Miguel juntar-se aos outros meninos, feliz da vida – contente por estar sempre a jogar. No rugby não passa tempo nenhum no banco!

Texto de Carla Almeida, Rugby Mum

Deixe um Comentário