Olímpicos de excelência inspiram Esperanças para Paris 2024

In Destaque, Modalidades by RedaçãoDeixe um comentário

 

 

Terminou de forma inspiradora o Encontro Nacional de Esperanças Olímpicas, promovido pelo Comité Olímpico de Portugal (COP), com a participação dos atletas olímpicos Fernando Pimenta (Canoagem), medalhado nos Jogos de Londres 2012 e campeão do Mundo; João Pereira (Triatlo), 5.º classificado nos Jogos Olímpicos Rio 2016 e medalha de ouro nos Jogos do Mediterrâneo Tarragona 2018; e João Rodrigues (Vela), presente em sete em Jogos Olímpicos.

João Rodrigues: “Isto tem de ser divertido”

A audiência, composta por 107 atletas de 11 modalidades, que tem os Jogos Olímpicos Paris 2024 no horizonte, beneficiou da partilha de experiências de campeões com muito para ensinar a quem visa grandes objetivos. João Rodrigues começou por deixar um alerta único: “Isto tem de ser divertido. Ao alto rendimento normalmente associa-se o sacrifício e o esforço, mas isto pode ser divertido. Vocês fazem isto porque querem, porque gostam. Eu adorava aos 9 anos e adoro aos 47. As coisas só acontecem quando temos paixão.”

Presidente da Comissão de Atletas Olímpicos, João Rodrigues sublinhou junto de atletas em idade escolar como foi importante na sua carreira ter conciliado estudos e atividade desportiva, embora a decisão nem sempre tenha sido essa. “Deixar de estudar só para treinar foi uma asneira.” A seguir corrigiu a decisão e os resultados tornaram-se diferentes. “Foram os anos mais incríveis da minha vida.”

João Pereira: “É nos piores resultados que ganho força”

João Pereira foi muito claro na definição do que é a participação olímpica: “O nosso objetivo não é ir aos Jogos Olímpicos, o nosso objetivo é um resultado de sonho, de excelência.” E lembrou palavras que lhe foram ditas pela campeã Rosa Mota: “O melhor é sentir que se fez tudo para ter o melhor resultado possível.”

Quando confrontado com situações negativas, João Pereira tenta delas tirar o melhor. “Somos postos à prova é quando falhamos um objetivo. É nos piores resultados que ganho força.”

Fernando Pimenta: “As redes sociais são um dos maiores perigos”

Fernando Pimenta aproveitou o vídeo de lançamento da sua intervenção para fazer a súmula do que é a vida de um atleta de alto rendimento. Ali viu-se a consagração de Londres 2012, onde ganhou a medalha de prata em K2 1000, com Emanuel Silva, mas também apareceram imagens do Rio 2016, onde foi 5.º classificado. “Primeiro vê-se o ‘pico’, a medalha olímpica, depois, o Rio, onde sofri a maior desilusão da minha vida.”

Em sintonia com João Pereira, Fernando Pimenta referiu que às vezes é necessária “uma má experiência para poder evoluir” e deu um conselho basilar: “Se seguirem as indicações do vosso treinador será mais fácil.”

Depois de dois anos em que acumulou vitórias em campeonatos do Mundo, da Europa e provas da Taça do Mundo de Canoagem, Fernando Pimenta deixou mais uma ‘dica’ às esperanças olímpicas: “Há momentos em que temos de dar tudo por tudo. Não guardem isso para amanhã.”

Fernando Pimenta aponta agora aos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 e lembrou a audiência da importância de ter um plano: “Vocês têm de ter um objetivo a longo prazo – Paris -, e depois a curto e médio prazo. Façam isso com a vossa equipa.”

A nota final dada pelo campeão do Mundo de K1 1000 e K1 5000 foi para a gestão de carreira das Esperanças Olímpicas: “As redes sociais são um dos maiores perigos para o vosso futuro. Muito cuidado! Os vossos patrocinadores e empregadores estão atentos. Nem tudo tem de ser partilhado.”

Encerrou o Encontro Nacional de Esperanças Olímpicas o presidente do Comité Olímpico de Portugal, José Manuel Constantino. “Foi uma sessão que nos encheu o coração”, disse, lançando depois um apelo aos jovens atletas: “Não desistam dos vossos sonhos, não os abandonem, não os deixem para trás. Um dia vão vencer.”

 

Lisboa, 27/01/2019

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.