Afonso Silva e Guilherme Mota prontos para o contrarrelógio

In Ciclismo de Estrada by RedaçãoDeixe um comentário

Afonso Silva e Guilherme Mota representam a Equipa Portugal nas provas de juniores do Campeonato do Mundo de Estrada, em Innsbruck, Áustria. A primeira corrida em que participam é contrarrelógio individual, marcado para esta terça-feira.

O contrarrelógio de juniores é igual à prova disputada pelos sub-23, partindo de Hall-Wattens e chegando no centro de Innsbruck, depois de ultrapassados 27,8 quilómetros. O traçado é maioritariamente plano, mas os topos e as rampas exigem uma boa capacidade de gestão das capacidades físicas.

“É uma prova que favorece os contrarrelogistas possantes, os corredores mais altos e pesados. Tanto o Afonso como o Guilherme não correspondem a esse perfil, mas são dois bons contrarrelogistas e vão dar o máximo, mesmo tendo em atenção que o foco principal está colocado na prova de fundo, a disputar na quinta-feira”, explica o selecionador nacional, José Poeira.

Os dois corredores já treinaram o circuito e sabem bem aquilo que os espera. “É um contrarrelógio com partes técnicas, o que me favorece, mas é muito rápido e nós estamos mais acostumados a contrarrelógio mais duros, mas espero que nos adaptemos bem. Neste ano já tenho feito contrarrelógios longos e tenho-me sentido melhor nas partes finais. Acho que a distância não será um problema. No Campeonato da Europa fiquei a 2 segundos do top 10. Se conseguisse entrar nos dez melhores no Mundial seria fantástico, mas um top 20 já seria bastante positivo”, afirma Guilherme Mota, atual campeão nacional da especialidade.

Afonso Silva, que se sagrou campeão português em 2017, no ano de estreia em juniores, considera que a prova de Innsbruck “é rápida, com algumas partes duras. Vai ser necessário gerir muito bem o esforço, porque os topos duros chegam do meio para a frente. Será necessário chegar aí com alguma força para não ficarmos ‘a pé’. Nunca fiz um contrarrelógio tão longo, mas estou com pensamento positivo. Vou dar o meu melhor para conseguir um bom resultado”, sublinha o alentejano.

O melhor resultado português de sempre em provas de contrarrelógio para juniores do Campeonato do Mundo de Estrada foi conseguido por Sérgio Paulinho, sexto classificado em Valkenburg, em 1998.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.